O site oficial de notícias de Iguatu e Centro Sul do Ceará

Loading...

TV Centro Sul Ao vivo

Notícias Brasil

Eletricista a serviço da Enel é morto após cortar energia por falta de pagamento em São Paulo

Um empresário de 44 anos foi preso em flagrante pelo homicídio

Eletricista a serviço da Enel é morto após cortar energia por falta de pagamento em São Paulo
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Um eletricista a serviço da Enel foi morto após uma confusão para conseguir cortar a energia de um estabelecimento comercial por falta de pagamento, na tarde desta quarta-feira (13), em São Paulo. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-SP), um empresário de 44 anos foi preso em flagrante pelo homicídio, na avenida São Miguel, no bairro Ermelino Matarazzo, zona leste da capital paulista.

Policiais militares foram acionados para atender a ocorrência e, no endereço indicado, encontraram a vítima, de 27 anos, com ferimento de disparo de arma de fogo caída no chão. O eletricista de empresa parceira da Enel foi socorrido a um hospital da região, onde não resistiu aos ferimentos e faleceu.

Durante as primeiras investigações no local do crime, os policiais militares encontraram o empresário no imóvel, na avenida Manoel dos Santos Braga. Ao ser questionado, ele confessou o crime e contou que matou a vítima após uma discussão depois de o eletricista ter desligado a energia elétrica do estabelecimento comercial dele.

Foram solicitados exames junto ao Instituto Médico Legal (IML) e ao Instituto de Criminalística (IC). O indiciado foi encaminhado para audiência de custódia, e o caso foi registrado como homicídio consumado no 24º Distrito Policial.

Quem era o eletricista?

 

Mikaellen e Odail tinham um filho
Legenda: Mikaellen e Odail tinham um filho
Foto: Reprodução/Instagram

 

O prestador de serviço da Enel foi identificado sendo Odail Maximiliano Silva Paula. No Instagram, é possível identificar que o rapaz era casado com uma moça de nome Mikaellen. 

“A ficha está caindo aos poucos, e é extremamente difícil dizer o quanto dói, parece que levaram uma parte de mim e só sobrou tristeza e dor. Meu amor, eu sei que preciso ser forte e aguentar firmemente, mas é difícil chegar em casa e não te ter", escreveu a esposa do eletricista em rede social. 

E vale destacar que Odail Maximiliano tinha um filho, fruto do relacionamento com Mikaellen.

O que diz a Enel?

Em nota, a Enel afirmou que repudia o ato de violência contra o prestador de serviço, que fazia parte do quadro de uma empresa parceira.

"Após realizar o serviço de corte por inadimplência, o prestador de serviço foi baleado e morreu depois de ser socorrido e levado ao hospital", ressaltou a companhia.

O comunicado afirma que a Enel está em contato com a empresa parceira para ser prestada assistência à família do colaborador. "A Enel informa que foi registrado boletim de ocorrência e que acompanhará as investigações das autoridades policiais para que esse crime não fique impune", informou a empresa. 

Veja a nota na íntegra:

“A Enel Distribuição São Paulo repudia veementemente o ato de violência cometido na tarde de hoje (13) contra um eletricista de uma empresa parceira da companhia, durante uma atividade de corte de energia em um estabelecimento comercial no bairro Ermelino Matarazzo, zona leste da capital. Após realizar o serviço de corte por inadimplência, o prestador de serviço foi baleado e morreu depois de ser socorrido e levado ao hospital. A companhia está em contato com a empresa parceira para que seja prestada assistência à família do colaborador. A Enel informa que foi registrado boletim de ocorrência e que acompanhará as investigações das autoridades policiais para que esse crime não fique impune”.

 
FONTE/CRÉDITOS: Diário do Nordeste
Comentários:

Veja também

Colabore com informações: fotos, vídeos, áudios !