Iguatu.net - Portal de Notícias oficial de Iguatu e Centro Sul do Ceará

Notícias Mundo

Na China, Idosa que foi declarada morta, estava viva e foi salva por equipe de funerária

Este incidente aconteceu no último domingo, no distrito de Putuo, em Xangai, e causou indignação na população

Na China, Idosa que foi declarada morta, estava viva e foi salva por equipe de funerária
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Os funcionários de uma agência funerária estavam transportando o corpo de uma mulher, quando perceberam que a idosa estava viva. O caso aconteceu em Xangai e tornou-se viral.

Uma idosa, que vivia num lar, tinha sido levada para o hospital para receber tratamento, tendo sido declarada morta e colocada em um saco amarelo. Mas quando estava a ser levada para o carro funerário, os funcionários da agência funerária perceberam que a mulher estava viva.

momento foi filmado e compartilhado nas redes sociais. No vídeo é possível ver dois profissionais de saúde com equipamentos de proteção contra a covid-19 a transportar uma maca até ao veículo. Segundo o The Guardianum dos profissionais diz que a mulher está viva e o outro pede para que não voltem a cobri-la com o saco. A idosa foi levada de novo para o interior das instalações médicas.

Este incidente aconteceu no último domingo, no distrito de Putuo, em Xangai, e causou indignação na população que está há cinco semanas está sob um exaustivo confinamento devido à covid-19. Este caso alertou também para o estado de exaustão e sobrecarga dos profissionais de saúde, que lutam contra a pandemia há dois anos.

O representante do distrito de Putuo confirmou o caso e anunciou que foi iniciada uma investigação. Segundo a Comissão de Supervisão de Xangai e a Comissão Central de Inspeção Disciplinar, cinco pessoa foram afastadas devido a este incidente, incluído o diretor do lar de idosos e um médico.

O lar de idosos de Xangai Xinchangzheng, onde vive a mulher, emitiu um pedido de desculpas pela situação. Por outro lado, a empresa funerária premiou os funcionários que identificaram que a mulher estava viva com 5.000 yuans (perto de 715 euros) cada.

O Governo de Xangai decretou, no início de abril, um confinamento obrigatório devido ao aparecimento de um surto de covid-19, colocando cerca de 26 milhões de pessoas novamente em casa. Desde o início da pandemia, a China defende uma política de Covid-zero, com confinamentos e testagem massiva nas cidades onde são diagnosticados casos.

Comentários:

Veja também

Colabore com informações: fotos, vídeos, áudios !