O site oficial de notícias de Iguatu e Centro Sul do Ceará

Notícias Mundo

Três pessoas morrem após tomar milkshake contaminado com bactéria nos Estados Unidos

Devido ao incidente, a rede de lanchonetes responsável suspendeu a produção da bebida nas lojas da franquia

Três pessoas morrem após tomar milkshake contaminado com bactéria nos Estados Unidos
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
Três pessoas morreram após tomarem um milkshake contaminado em uma lanchonete da rede Frugals, localizada em Washington, nos Estados Unidos. A bebida, que estava infectada por uma bactéria, também provocou a hospitalização de outros três clientes.
 
O Departamento de Saúde do Estado norte-americano detalhou que a máquina onde a bebida foi preparada não foi higienizada corretamente e tinha a presença de Listeria. A bactéria causa quadros de listeriose — grave doença de origem alimentar que provoca severas infecções em humanos e possui altas taxas de mortalidade, conforme dados de um artigo elaborado por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP).
 
Desde o início de agosto, a lanchonete parou de utilizar o equipamento onde foi encontrado o organismo, segundo o portal Business Insider. No entanto, como explica o texto da instituição de ensino superior, o agente infeccioso pode demorar de 3 a 70 dias para provocar os primeiros sintomas. Os casos de contaminação ocorreram entre 27 de fevereiro e 22 de julho deste ano.
 
A Listeria é um micro-organismo de caráter oportunista e atinge, principalmente, indivíduos imunodeprimidos, além de grávidas, de recém-nascidos e de idosos. Conforme informações do site, todos os clientes infectados pelo milkshake pertenciam ao grupo de risco, pois tinham o sistema imunológico enfraquecido.
 
No sábado (19), a Frugals publicou um comunicado nas redes sociais informando que interromperia as vendas de milkshakes em todas as lojas da rede que tenham máquinas que produzem a bebida. Segundo a nota, os equipamentos responsáveis por fabricar o produto devem passar por testes para detectar a presença da bactéria.
 
"Estamos com o coração partido e lamentamos profundamente qualquer dano que nossas ações possam ter causado", diz a companhia no texto.
 
A rede de lanchonetes também declarou que colaborará com as investigações e que fará as mudanças necessárias para evitar que episódios do tipo se repita.
FONTE/CRÉDITOS: Diário do Nordeste
Comentários:

Veja também

Colabore com informações: fotos, vídeos, áudios !