Política

Bolsonaro sanciona lei que retira mais de R$ 600 milhões de verbas para ciência e pesquisa

Publicada em 15/10/21 às 21:36h - 594visualizações

por Metrópoles


Compartilhe
   

Link da Notícia:

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou, nesta sexta-feira (15/10), a lei que remaneja mais de R$ 600 milhões que seriam destinados para financiamento de pesquisas e projetos científicos.

No total, 90% dos recursos que financiariam projetos científicos, inclusive bolsas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), serão repassados, por orientação do Ministério da Economia, para outras pastas.

Segundo o texto, o crédito suplementar terá como destino “o atendimento de despesas relacionadas a produção e fornecimento de radiofármacos, ao fortalecimento do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária, a projetos de inclusão digital, ao sistema público de abastecimento de água em municípios com até 50 mil habitantes, à educação básica, entre outras despesas previstas na Lei Orçamentária de 2021”.

O texto, que havia sido aprovado pelo Congresso Nacional na semana passada, foi alvo de críticas, principalmente da comunidade cientifica. Na noite da última quinta-feira (7/10), o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), chegou a receber um apelo em tom desesperado de oito entidades científicas. O grupo pedia ajuda do Congresso para reverter a decisão.

Mandante da pasta, o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, fez apelo a Jair Bolsonaro (sem partido), que prometeu ajudá-lo a repor os recursos. Pontes, inclusive, disse ter ficado “muito chateado” com a decisão e revelou ter pensado em deixar o ministério.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Nosso Whatsapp

 (88) 99753 4868

Visitas: 1003866
Usuários Online: 63
Copyright (c) 2021 - Iguatu.net: o site de Iguatu e região Centro Sul do Ceará