Iguatu.net - Portal de Notícias oficial de Iguatu e Centro Sul do Ceará

Notícias Brasil

MP vai investigar se bicheiro mandou matar Marielle Franco

12 pessoas foram presas, 24 pedidos de prisão foram expedidos, 119 mandados de busca e apreensão foram cumpridos e 30 pessoas foram denunciadas

MP vai investigar se bicheiro mandou matar Marielle Franco
IMPRIMIR
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando
Promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), disseram durante uma coletiva, na tarde desta terça-feira (10), que o bicheiro Rogério de Andrade está na linha de investigação como o possível mandante da morte da vereadora Marielle Franco.
"A possibilidade do envolvimento de Rogério de Andrade com a morte de Marielle Franco passa a ser alvo de uma investigação do MP. Há várias linhas sendo investigadas, essa é uma delas. Ainda não há elementos que descartem essa possibilidade. Há um histórico entre ele [Rogério] e o executor [Ronnie Lessa]", afirmou o promotor Diogo Erthal.

Rogério e o seu filho, Gustavo de Andrade, são considerados foragidos. A Justiça autorizou a inclusão do nome do bicheiro na lista de difusão vermelha da Interpol.
 
Ao todo, 12 pessoas foram presas, 24 pedidos de prisão foram expedidos, 119 mandados de busca e apreensão foram cumpridos e 30 pessoas foram denunciadas. Outra duas pessoas envolvidas na ação são o PM reformado Ronnie Lessa e Márcio Araújo, acusado de participar da morte do contraventor Fernando Iggnácio. Vale lembrar que os dois já estavam presos. 
 
Segundo o promotor Fabiano Cossermelli, um dos presos é um militar do Corpo de Bombeiros. A ação tinha o objetivo de mirar uma organização criminosa relacionada ao Jogo do Bicho. O grupo tem como membro Ronnie Lessa, preso pela execução da vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes.

Policiais militares e policiais civis também foram presos, sendo dois delegados: Adriana Belém, que foi alvo de um mandado de busca e apreensão e teve o pedido de prisão expedido pelo Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ) nesta tarde, e Marcos Cipriano, que também foi preso na ação.

Na casa de Adriana, os agentes apreenderam, ao todo, R$ 1.765,300. Apenas no quarto do filho dela, a equipe encontrou R$ 600 mil em malas de viagem. Recentemente, a delegada presenteou o filho com um carro de luxo blindado. "Para quem andava de bicicleta elétrica até ontem, estar de blindado agora (...) 'Passa nada'. Agora dá licença que o pai 'tá on'", brinca o jovem no vídeo. "Agora não vou mais para a faculdade de bicicleta, estou habilitado. E tudo graças a uma pessoa: minha mamãe linda do meu coração", comenta ele em outro vídeo.

Além disso, na operação os promotores também interditaram duas casas de bingo na Zona Oeste: uma na Barra da Tijuca, e outra no Recreio dos Bandeirantes.
Em nota, a defesa de Rogério de Andrade disse que a operação não demonstra necessidade de prisão e que é uma afronta a uma decisão do STF. Já a defesa de Ronnie Lessa diz que soube da operação pela imprensa e que precisa saber se há, de fato, alguma acusação contra seu cliente. 

Já o advogado do delegado Marcos Cipriano disse que a prisão é absolutamente denecessária e que a inocência dele será provada na Justiça.
FONTE/CRÉDITOS: Jornal O Dia
Comentários:

Veja também

Colabore com informações: fotos, vídeos, áudios !